24 de nov de 2009

Um Evangelho Self Service

Boa tarde caro leitor.
Tenho meditado ultimamente no tipo de evangelho que estão se "vendendo" por aí e isso me tem de certa forma, incomodado.
O evangelho de Cristo é Completo mas estão o sub dividindo. É comum se ouvir que esta "igreja" aqui tem o foco na cura divina, aquela ali na teologia da prosperidade, a outra acolá é uma igreja que prima pela família.
Se alguém quer uma igreja jovem, com boa música "especializada para a mocidade", tem aquela "uma". Agora se o candidato a se tornar um cristão é da terceira idade, então vá aquela outra denominação mais calma e etc.
Definitivamente o evangelho não é um restaurante Self Service para você ir lá e se servir do quanto quiser, não. Não é um evangelho que atenda aos meus próprios interesses, mas é onde eu me rendo a Cristo e a sua vontade.
Tenho ficado revoltado com o que tem aparecido em nossos tempos. Pessoas que dentro de si conhecem a verdade, mas para atender a interesses meramente carnais, ou porque não se submetem a verdade da mensagem da Cruz, vão após outras doutrinas.
No ano 2000 ou 2001 o Rv. Jonathan Alvear, em visita ao Brasil pregou advertindo que a Doutrina de Cristo é um "manto" de proteção. Quando você não aceita mais a doutrina de Cristo, que para alguns ignorantes e contenciosos não passa de uso e costumes, você também perde a verdade da unicidade de Deus.
A palavra de Deus não é de livre interpretação de ninguém, não existem duas verdades ou duas revelações de uma mesma verdade como tentou me explicar certa vez uma pessoa que conheceu a verdade e agora a abandonou pelo equívoco da doutrina católica da trindade, argumentando: " Se a unicidade de Deus é uma revelação, a da trindade é uma outra revelação". Puro engano. Ou a unicidade de Deus é a verdade (e não creio no arianismo definitivamente) ou a trindade criada por Tertuliano e Atanásio é a verdade.
Alguns jovens que se dizem mais bem entendidos da palavra de Deus do que os seus pastores, saíram da verdade, criticando seus pastores que lhes mostraram o caminho da salvação, que zelaram por suas almas, e agora estão em um evangelho que melhor lhes atende. Afinal de contas aquela uma igreja não tem isso, não tem aquilo outro e por aí vai.
Muitos ministros abriram mão da verdade, abriram mão da santidade em prol de terem consigo seus filhos. Mas ao negociarem a palavra de Deus, não só perderam a valiosa palavra de Deus, como também perderam seus próprios filhos para o engano.
Não são poucos os ministros que tenho conhecido que negociaram a mensagem Apostólica para ficar ao lado de seus familiares, e hoje não conseguem mais voltar as verdades bíblicas e nem conseguem reaver seus filhos na verdade.
Não creio em um evangelho "especializado" como se especializou a mão de obra no tempo do fordismo, mas creio em um evangelho Completo.
Onde há a mensagem apostólica tem de haver a manifestação dos dons Espirituais, tem de haver os cinco ministérios que nos fala em Efésios 4:5.
Eu não preciso de uma igreja especializada e curas, ou em louvor ou em discipulado, não, eu preciso de uma igreja onde Cristo seja o centro e a razão de toda a adoração. Preciso de uma igreja onde a Bíblia é a palavra de Deus inegociável, preciso de uma igreja onde Cristo tenha a liberdade de agir na minha vida conforme a vontade dele e não conforme a minha, afinal de contas não é a para Cristo me Servir que me rendi a ele, mas para eu o Servi-lo e adora-lo, eu preciso de uma IGREJA VERDADEIRAMENTE APOSTÓLICA.
Pr. Jefferson Souza

Nenhum comentário:

TEMPO E PROPÓSITOS

Boa tarde querido leitor (a). Que a paz de nosso Senhor Jesus esteja com cada um de vocês. Nestes últimos tempos tenho ministrado varia...