O Exemplo Fala mais Alto

Bom dia queridos leitores, a paz do Senhor Jesus seja com todos nós neste dia abençoado.
Graças a Deus, depois de semanas de calor intenso e baixíssima umidade do ar em Uberlândia, temos vivido  dias agradabilíssimos, com chuvas e temperaturas amenas.
Nestes últimos dias tenho estudado muito, realizando provas de manhã e a noite, correndo de um lado para outro, enfrentando e vencendo desafios.
Algo que tenho meditado durante estes dias é sobre um assunto que minha irmã Daphnne postou em seu blog recentemente  (www.daphnnereflexiva.blogspot.com ): Ser Exemplo.
É um desafio e em alguns momentos até mesmo um fardo, ter de ser exemplo para outros o tempo todo. Mas por outro lado é uma bênção e uma honra ser motivo de inspiração para outras vidas.
Na vida se aprende com: Aulas, palestras, quebrando a cabeça e com exemplos.
Se dúvida alguma a maneira mais rápida e profunda de se aprender alguma coisa é pelos exemplos que são colocados diante de nós.
Certo dia destes estava diante de uma pessoa que me disse ter ensinado suas crianças a sempre dizerem a verdade não importasse quanto isso iria custar, e que ela mesmo não aprovava de forma alguma a mentira. Enquanto falávamos sobre o assunto, o celular desta pessoa tocou e era uma ligação de uma empresa de telefonia que certamente queria oferecer um de seus produtos. A pessoa que me dizia sobre dizer a verdade, não quis atender o telefone e mandou que uma criança de sua família atendesse e falasse que ela não estava, pois não queria ser importunada pela tal empresa. Após a criança atender o telefone eu perguntei: Mas você não acabou de me dizer que não aprova a mentira e ensinou que as suas crianças só digam a verdade? O que você acabou de fazer?
É muito fácil ensinar falando, porém os exemplos dizem e valem muito mais que meras palavras.
Uns sete anos atrás uma mãe de uma prima minha me chamou em uma conversa e com lágrimas pediu que eu cuidasse de sua filha, a levasse para  a igreja pois se isso não ocorresse ela temia o que poderia virar sua filha. A menina só tinha 13 anos de idade. Eu aceitei fazer o máximo pela minha prima. A partir de então passei a leva la em todos os cultos, eventos da igreja e comecei a discipular a minha prima.

Durante um ano ela foi em todos os cultos comigo, participou de vigília com os jovens e começou a buscar o Espírito Santo. Porém após um período, quando ela voltava da igreja a mãe dizia: "Olha aqui minha filha, não leva este negócio de igreja muito a sério". Depois dizia: "Cuidado para não ficar fanática. Ah, não vá ao culto hoje não, vamos para um festa..."
Bom, não preciso te dizer que minha prima não permaneceu nos caminhos do Senhor, pois os exemplos dentro de casa foram mais fortes do que minha boa intenção. Se a mãe quisesse realmente a filha salva, deveria dizer: Olha aqui menina, o seu primo é o pastor e se ele disse sobre este ou aquele assunto, então é assim que devemos agir. Ela deveria dizer: Filha até podemos pensar diferente, mas se o pregador disse que na bíblia quer assim e assim de nós, faremos como ele pregou.

Mas no lugar disso, ela fez a filha não dar crédito a mensagem, pior que isto, ela deu exemplos de sua própria vida, mostrando que ela mesma não se importava com as coisas de Deus.
Resultado: Minha prima hoje tem 21 anos, não serve a Deus, sua mãe outro dia veio falar comigo, mas tive de dizer a ela: Quando era tempo de servir a Deus e ensinar os caminhos do Senhor, você ensinou os caminhos das festas, da bebida, das baladas, agora....
Podemos dizer um milhão de palavras, porém é o nosso exemplo que dirá o que de fatos estamos passando, o que estamos ensinando.
Pensemos nisto.

Pr. Jefferson Souza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Igreja Apostólica Unicista no Brasil

Havendo Feito Tudo Ficai Firmes

Aniversário de um grande Homem de Deus